Barra de vídeo

Loading...

22 de jul de 2011



Neste convite de Jesus estão envolvidos princípios desafiadores nos quais precisamos refletir de forma honesta e sincera, se nos consideramos verdadeiramente seguidores do Mestre. Na qualidade de seus discípulos não temos mais o direito de andarmos segundo os nossos próprios interesses ou conforme a nossa maneira de ver a vida, mas hoje temos um padrão ou referencial no qual somos convidados a nos conduzir, já que a decisão é voluntária e espontânea.
Se um dia respondemos afirmativamente ao convite de Jesus, então precisamos levar a sério o nosso compromisso de obediência, submissão e renúncia conforme descrito no Evangelho de Marcos 8.34 quando o Mestre disse: “Se alguém quiser vir após mim negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. Negar-se a si mesmo, tomar a cruz e seguir a Cristo, são os princípios que verdadeiramente nos conduzem a salvação, porque são mandamentos daquele que tem poder para salvar e nem em nenhum outro há salvação.
NEGAR-SE A SI MESMO – Deixar o Espírito Santo trabalhar em nosso coração nos ajudando a abandonar todo sentimento faccioso como a inveja, vaidade, ciúmes, avareza, soberba, concupiscência da carne, lascívia, ira, desejo de vingança, vícios e outros sentimentos e comportamentos abomináveis ao Senhor. Negar-se a si mesmo é oferecer o outro lado da face, é perdoar e amar os nossos inimigos, bendizer os que nos maldizem, fazer bem aos que nos odeiam e orar pelos que nos maltratam e nos perseguem. É buscar ter a mesma humildade de Cristo, andar em santidade como Ele andou, guardar os Seus mandamentos e fazer a vontade do Pai. Negar-se a si mesmo significa desapego às coisas materiais, pois o verdadeiro discípulo vive na esperança do tesouro que jamais perece – a vida eterna com Deus.
TOMAR A CRUZ – Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como Cristo nos ama e se necessário, dar a vida por Ele. Aprender a renunciar, abandonando o pecado e assumir um compromisso definitivo com Deus e com Seu Reino, entregar-se ao inteiro domínio de Cristo. É almejar o ideal de uma vida cujo modelo está na palavra de Paulo aos Galatás 2.20: “Já estou crucificado com Cristo e vivo não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou por mim”.
SEGUIR A CRISTO – É andar no mesmo caminho que Ele andou. Isto é, procurar viver uma vida exemplar, cheia de fé, humildade, alegria, esperança e amor convictos da direção do Pai em cada passo do nosso caminhar. O Apóstolo Paulo escrevendo aos Efésios 5.1-2 diz: “Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados, e andai em amor como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus em aroma suave.” Seguir a Cristo é ouvir a sua voz e obedecer os Seus ensinos e isto não é sacrifício nem martírio, ao contrário do que muitos pensam. Exige sim renúncia de coisas que não edificam nem produzem resultados saudáveis para o nosso viver. Finalmente, lembra o Apóstolo João em sua 1ª Carta 5.3: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos e os seus mandamentos não são pesados”.
Atenda o convite de Jesus e experimente o verdadeiro prazer da vida, pois Ele mesmo diz: “Vinde a mim os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vossa alma. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt. 11.28-30).
ACEITE ESTE CONVITE E SEJA FELIZ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário