Barra de vídeo

Loading...

30 de mai de 2009



Maio: Mês da Família / "Família, um lugar para amar."





FAMÍLIA - PRESENTE DE DEUS (Tg. 1.17)


Tudo o que Deus faz é bom. No seu plano criador, após a criação da família, diz a Palavra que Deus viu que tudo que criara era “muito bom” e o salmista, para enfatizar isto, usa a expressão que Ele formou o homem de um modo admirável e maravilhoso (Salmo 139.14). A obra-prima do Criador, isto é, a família, foi colocada neste mundo para a felicidade do ser humano. Por isso podemos dizer com todas as letras que a FAMÍLIA É UM PRESENTE DE DEUS para nós. Agora, imagine-se recebendo um presente. Um pacote primorosamente embrulhado, numa linda embalagem. Você o recebe e o coloca numa estante. Seis meses mais tarde, a pessoa que lhe deu o presente volta à sua casa, olha a estante e se sente profundamente desapontado ao ver que o embrulho permaneceu lá por todo esse tempo, da mesma forma como você o recebeu. Qual seria a conclusão lógica? O presente não despertou o mínimo interesse para você. Por certo, você ignorou o presente e o pior, ignorou quem o deu. Quem sabe se naquele embrulho ou embalagem estava uma jóia rara ou algo precioso e importante para você, para seu uso pessoal. E você não ligou, não abriu o presente. Perdeu uma grande bênção.
Afirmamos que a FAMÍLIA é um presente de Deus e o texto lido da carta de Tiago diz que Deus só nos dá coisas boas, então este presente chamado FAMÍLIA deve ser desembrulhado com muito carinho e tratado com muito zelo. A maior prova de que amamos a Deus é o amor que sentimos pelo próximo e o próximo mais próximo de nós é a nossa família. Então, meu amado irmão, você ama a Deus? Ama-o de verdade? Prove isto investindo na sua família, no seu casamento. Cuide bem deste presente, alegre o coração Daquele que o deu. Como fazer isto na prática de cada dia, já que todo cuidado e zelo envolvem trabalho, renúncia, doação incondicional e outras coisas que na maioria das vezes envolvem sacrifício? Quero compartilhar algumas atitudes que são básicas e necessárias para que desfrutemos com o sucesso do presente abençoado que o Senhor nos deu.
Poderíamos dizer que é o ABC de um processo para bênção de um bom relacionamento em família. Sintetizamos em três palavras: Amor, Bondade e Conforto. No desdobramento destas três palavras que traduzem sentimentos e atitudes, podemos alistar qualidades de caráter que precisamos desenvolver se queremos aproveitar bem o presente de Deus chamado FAMÍLIA:

Amor – Aceitação, atenção, paciência, compreensão, tolerância, perdão, compromisso, responsabilidade, verbalização dos sentimentos, confiança.

Bondade – Generosidade, gentileza, gratidão, hospitalidade, humildade, autenticidade, aproximação.

Conforto – Encorajamento, entusiasmo, companheirismo, lealdade, cuidado, conselho, acolhimento, consolação, elogio.

Todas as qualidades compartilhadas são frutos do padrão estabelecido por Deus e que estão diretamente ligadas ao sentimento de Deus por nós. Por nós mesmos, jamais teríamos condições de viver dentro desse padrão no relacionamento familiar, mas nós fomos alcançados pela graça de Deus. E é pela Graça que tenho condição de perdoar, de ser generoso, de responder com mansidão, de caminhar a segunda milha, de compreender e aceitar as fraquezas e os erros da minha esposa e dos meus filhos, de não guardar amarguras ou ressentimentos na alma, saber ficar calado para que a paz seja mantida no ambiente familiar e saber falar para abençoar e alegrar o coração das pessoas que Deus me deu como presente para compor a minha família.
SÓ PELA GRAÇA SOMOS CAPAZES DE ENTENDER QUE É O GRANDE AMOR DE DEUS QUE NOS CAPACITA PARA ESTA SUBLIME TAREFA.

A Ele, toda glória, honra e louvor! Amem!

Pr. Geovani Colares


20 de mai de 2009






Maio: Mês da Família / "Família, um lugar para amar."






Maratona da Família...



Correndo para reconstruir os valores da família!



3ª feira (dia 26 às 19h) - Pré abertura - "Escola de pais" - Quando o assunto é limites, por onde começar? Com a psicóloga Patrícia Chaffin dos Anjos.


4ª feira (dia 27 às 19h30m) - Grande largada da maratona da família. - "Quarta Nobre" - Família, presente de Deus! - Cada família receberá uma lembrança especial deste momento que se completará no último encontro que será no domingo dia 31 no culto matutino. Não deixe sua família fora dessa!!!
5ª feira (dia 28 às 19h30m) - "Espaço Mulher" - A mulher e seus limites - Com a psicóloga e terapeuta familiar Sônia Lia.

6ª feira (dia 29 às 19h30m) - "A arte em família" - A maratona continua com momentos de inspiração e edificação.

Sábado (dia 30 às 17h) - "Cine pipoca e bate-papo em família" - No salão social da igreja.

Domingo (dia 31 às 9h) - A chegada ao pódio - "Culto Matutino" - Experimentando o novo de Deus! - - Grandes revelações.


18 de mai de 2009


Lar e lareira.


“Sigam o caminho do amor...”
1 Coríntios 14.1


É significativo conhecer a origem das palavras.
A palavra “lar” vem de “lare”, que no latim significa, etimologicamente, "a parte da cozinha onde se acende o fogo". Percebeu a profundidade? A idéia original da palavra “lar” é de um lugar íntimo, onde há aconchego. Da palavra “lar”, surgiu a palavra “lareira”. Era ao redor da lareira que a família se reunia, ao redor do fogo, nas noites e dias frios.
Você já percebeu que a palavra “lar” tem sido pouco usada? Não seria devido à distância do seu sentido original em relação ao ambiente que as famílias vivenciam hoje?
Em milhares de famílias já não há mais aquele ambiente de intimidade, de aconchego, de calor humano, de coração ardendo de amor uns pelos outros, de conversa amistosa após um dia de trabalho.
Com certeza, a causa não se dá pelo aquecimento global, que dispensa a lareira nas casas, mas pelo esfriamento das relações humanas na família.
Tal esfriamento se dá devido ao individualismo, que leva ao isolamento; ao consumismo, que faz com que uma mulher ou um homem trabalhe sem parar, com isso sacrificando o convívio familiar; ao carreirismo, que leva as pessoas a priorizar a carreira, em detrimento da família; à tecnologia, que leva homens e mulheres a gastarem horas e mais horas em frente ao computador, visitando páginas da internet, muitas delas altamente maléficas para a moral e para a própria família; à TV, que rouba espaço da conversação.
Em Deus podemos reaquecer nosso coração pelos nossos familiares e fazer com que nossas casas sejam lares onde o amor seja o combustível que aqueça as relações na família. Esse amor tornará aquecida a relação marido-esposa pais-filhos, e teremos um lar no verdadeiro sentido da palavra
.



Pr. Gilson Bifano



Atividades da Semana



Terça-feira (dia 19 às 19h ) - Escola de Líderes -"Relacionamento Pais e Filhos"


Quarta-feira (dia 20 às 19h30) - A quarta é Nossa - "Influenciando vidas no lar"


Sexta à domingo - Impacto Evangelistico

7 de mai de 2009






Maio: Mês da Família / "Família, um lugar para amar."






Mãos de mãe


“Depois trouxeram crianças a Jesus, para que lhes impusesse as mãos e orassem por elas.” Mateus 19.13

Conta-se que na Guerra Civil Americana uma mãe recebeu uma mensagem telegráfica dando conta de que seu querido filho havia sido gravemente ferido. Ao tomar conhecimento do acontecido, pegou o primeiro trem em direção ao local em que seu filho estava hospitalizado.
Ao chegar ao hospital se identificou. Ao que uma das enfermeiras disse: “Os médicos estão examinando seu filho. Assim que saírem eles vão lhe falar sobre o estado de saúde dele”. Depois de alguns instantes, os médicos saíram e disseram àquela mãe desesperada: “Ele está vivo, mas precisa de muitos cuidados. Por motivo de precaução, não estamos permitindo que ninguém entre no quarto, até mesmo a senhora. No momento oportuno, a deixaremos entrar, mas não hoje e nem nos próximo três dias”. A mulher ficou sentada do lado de fora aguardando autorização para ver seu filho querido. Passados três dias, aflita, querendo ver e acariciar seu filho de qualquer maneira, num descuido das enfermeiras, ela entrou no quarto onde ele estava e começou a acariciar sua fronte. O jovem ainda um pouco sonolento, sem reconhecer a mãe, disse: “Oh, como as mãos de mamãe”. Mãos de mães, e também de pais, são aquelas que deixam marcas profundas na vida dos filhos. “Como vocês têm usado suas mãos, mamãe e papai?” As mãos dos pais devem servir para apontar o caminho a ser seguido, mas acima de tudo servem para demonstrar amor, carinho e ternura. Mãos de pais não devem servir para “bater”, mas para acariciar os filhos. Se pais e mães usassem mais as mãos para dar mais carinho, não precisariam disciplinar tanto os filhos com a vara.
Como os seus filhos se lembrarão de suas mãos? Com pesar, ou saudade?
Com alegria, ou com tristeza? Para abençoar, ou amaldiçoar?


Pr. Gilson Bifano

4 de mai de 2009

Atividades da semana


Dia 5: (terça-feira) 19h 30min.

Grupo de comunhão nos lares (Classes da EBD nos lares) Aprendendo com as famílias amorosas da Bíblia
Intercedendo pelas e com as famílias

Escola de Líderes (Sala da MCA, 19h)
Repensando a liderança na família.
“ Quando a questão é disciplina”
Intercedendo pelos filhos


Dia 6 ( quarta-feira) 19h30min.


A Quarta é nossa (Corpo Diaconal)
Aprendendo com as famílias amorosas da Bíblia.
Intercedendo com e pelas famílias.

Dia 7 ( quinta-feira)

Intercedendo pelas famílias
Pela manhã – PROHMI
À noite – GIFC


Escola de Líderes

Terça-feira

5 de maio de 2009

19:00hs

Disciplinando com Amor

Com Rosangela Maia




IBCBR – Uma família a serviço de Deus!

VEM AÍ...


FEIRA MISSIONÁRIA DA FAMILIA
Comidas típicas, brincadeiras, atividades culturais...

GRANDE MARATONA DA FAMILIA
Inspiração, Despertamento, Quebrantamento, Restauração...

RALLY DA FAMILIA
Comunhão, Integração, Participação...