Barra de vídeo

Loading...

23 de jul de 2012

A LUTA PELA FAMÍLIA


“Por isso posicionei guardas nos lugares mais vulneráveis do muro e organizei o povo por famílias, equipando-os com espadas lanças e arcos. Depois de inspecionar tudo, chamei os nobres, os oficiais e os demais e disse: Não fiquem com medo deles. Atentem para o Senhor, o Deus grande e terrível, e lutem por amor de seus irmãos, seus filhos, suas filhas, suas mulheres e suas casas.”
(Neemias 4:13-14)

Deus nos tem permitido a realização de mais um Encontro de Casais, o de número vinte e oito; projeto que ao longo de mais de duas décadas tem sido instrumento do Senhor para abençoar muitas vidas. O texto acima coincide com a realização do evento e o estudo que estamos fazendo no livro de Neemias com o qual aprendemos a importância de protegermos nossa família. O assunto merece reflexão séria e tomadas de atitudes urgentes, já que é indiscutível os ataques terríveis de inimigos que tentam por todos os meios e modos destruir a família. O que tem me preocupado sobremaneira é que esses inimigos têm levado vantagem porque na maioria das vezes encontram nossas famílias vulneráveis, fragilizadas e feridas pelas nossas próprias inconseqüência e aí perdemos terreno nesta batalha. Nas minhas pesquisas de internet me deparei com o texto abaixo que bem se encaixa nesta reflexão:
“Feridas são feridas sempre, mas quando abertas em família elas têm um poder de latejamento insuportável. Se não são extirpadas até a raiz, com o tempo, elas causam infecção generalizada e comprometem seriamente o processo reversivo de cura naqueles que sofreram as machucaduras. Recuperar-se, por exemplo, de uma humilhação imposta pelo patrão ou colegas de trabalho é menos difícil do que desenvolver uma boa autoestima após ser vítima da frieza dos pais ou do desprezo dos irmãos. Isso é tão verdade, que existem pessoas amarguradíssimas e incapazes de perdoarem a si mesmas porque vergam diante do peso esmagador de auto cobrança que as faz se sentirem sempre aquém das expectativas, com sentimentos de que poderiam ter feito mais ou melhor. Dentro dos lares, há certo número de pessoas culpadas, complexadas, diminuídas. Há um outro tanto carregando ódio mortal, esperando pelo dia de dar o troco. Há gente que não agüenta mais a pressão de ter que dormir no mesmo quarto, sentar a mesma mesa, assistir a mesma televisão e se mandam. Há gente que arrumou um casamento para se ver livre da atmosfera do lar. Há gente que começa a se meter em muitos caminhos escuros aqui fora para ver se chama a atenção de alguém lá dentro. Há muita gente errando bastante dentro do lar, mas num quase desespero para ser melhor. Mas há também, e com tristeza digo, gente que desistiu de lutar e adotam a postura de hipocrisia, do cinismo e da indiferença. E, esse último tem sido a grande tragédia de muitas famílias.”

  Mas, aqui está a palavra final. NUNCA DESISTA! Vale a pena insistir, vale a pena lutar.
Em Cristo somos mais que vencedores. Lute por sua família! Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário