Barra de vídeo

Loading...

26 de fev de 2010

FIDELIDADE

"Estejam cingidos os vossos lombos e acesas as vossas candeias; e sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier e bater, logo possam abrir-lhe. Bem-aventurados aqueles servos, aos quais o senhor, quando vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará, reclinar-se à mesa e, chegando-se, os servirá" (Lucas 12: 35-37).
Ontem, realizamos nossa reunião de planejamento para as atividades que estaremos realizando ao longo do nosso ano eclesiástico. Em nossa expectativa muitos planos de trabalho são elaborados, mas a palavra de Deus nos adverte em Provérbios 19: 21 que “Muitos são os planos no coração do homem, mas o designo do Senhor, esse prevalecerá”.
De uma coisa eu tenho a certeza absoluta: Deus conta conosco, com a nossa prontidão para o serviço, com a nossa fidelidade incondicional. Ele é o senhor, o dono da obra e nós, seus mordomos. Na linguagem paulina, “despenseiros dos mistérios de Deus e Ele requer que cada de nós seja encontrado fiel”. (I Co 4: 1-2).
Diante de um mundo em que o contexto é caracterizado pela infidelidade, temos o dever como crentes de nos esforçarmos por andar na contra mão dos conceitos que a sociedade hodierna tem abraçado. Conceitos e valores distorcidos, em que cada um é juiz dos seus próprios atos e pensamentos e que ninguém tem que prestar contas a ninguém. É a quebra dos paradigmas: da autoridade dos pais no lar, do professor na escola, do pastor na igreja, do juiz na justiça, e assim vai. A hierarquia de valores está totalmente subvertida.
É para um tempo desafiador como este que Deus nos convida a fazer a diferença e Ele o faz com a promessa de que “O homem fiel, gozará de abundantes bênçãos” (Pv 28:20). Assim sendo ao nos colocarmos diante de mais uma etapa de trabalho, Deus espera de nós a fidelidade que abrange a totalidade do nosso ser: pensamentos, sentimentos, ações, atitudes, palavras e etc.
O texto epigrafado afirma que será muito feliz aquele que quando o senhor vier achar vigiando, isto é, for encontrado atento, fiel, comprometido. Seria oportuno, nesse tempo, fazermos uma análise pessoal e responder sinceramente sobre nossa postura de fidelidade a Deus, pois isto se reflete nos principais setores da vida e quando não exercitado causa grande prejuízo ou compromete a vida pessoal e coletiva.
A prontidão para o serviço, portanto, é não somente a expectativa de desenvolver uma tarefa, mas a disposição e desejo de ser encontrado FIEL na minha vida com Deus, comigo mesmo, na minha família, na igreja do Senhor e no meu trabalho.
O senhor nos abençoe e nos ajude a viver uma vida de FIDELIDADE, honrando-O e glorificando o Seu nome, pois Ele nos escolheu para uma importante missão neste mundo, dizer que DEVEMOS SER FIÉIS por que: ELE É FIEL!!
Do seu amigo,
Pr. Geovani Colares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário