Barra de vídeo

Loading...

20 de ago de 2010

COMPANHEIRISMO INSEPARÁVEL

"Estas coisas vos escrevemos para que o vosso gozo seja completo. Esta é a mensagem que Dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e Nele não há trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos, e não praticamos a verdade; mas, se andarmos na luz como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo pecado." (I Jo 1, 4-7).

Hoje é quarta semana que a mensagem pastoral tem buscado trabalhar o assunto COMUNHÃO, que deve ser uma das nossas grandes preocupações como igreja do Senhor, obra prima de Deus, com o qual temos o compromisso de amar e honrar. Um dia Deus nos alcançou com a sua graça e misericórdia, nos tirou das trevas do pecado, acendeu em nosso coração a chama da esperança da eternidade e nos chamou para uma vida diferenciada a fim de testemunhar do seu grande amor e da paz que só Ele pode dar ao coração do ser humano. Aceitamos este convite amoroso, entregamos nossa vida a Ele confiando que nas Suas mãos estamos no melhor lugar do mundo.

O apóstolo João aponta para a possibilidade de uma completa alegria como resultado deste novo relacionamento que mudou a nosso história. Esta chance pode ser uma realidade em nossa vida desde que haja em nós a disposição e o compromisso de obedecer a Palavra de Deus, honrando-O e praticando os seus mandamentos, fazendo a Sua vontade que é boa, agradável e perfeita.

A primeira e grande exortação do apóstolo diz respeito a nossa vida com Deus que é o princípio fundamental deste relacionamento. A nossa comunhão primeira deve ser no sentido vertical, isto é, diretamente com Deus. Deus é luz, e isto significa que Deus é santo, que Ele é a perfeição da bondade, do poder, do conhecimento e da sabedoria, e também nos lembra a Sua glória, resplendor, beleza, pureza e maravilha.

Se Deus é santo, é mister que o nosso relacionamento com Ele exija santidade no viver. A Palavra diz que não pode haver harmonia entre a luz e as trevas, entre a verdade e a mentira, entre o bem e o mal. Estamos vivendo em uma época que os valores morais estão em baixa e que muitos que se dizem "cristãos" usam de vários argumentos para explicar e justificar o seu pecado. Deus não pode ter comunhão com estes e eles estão apenas enganando a si próprios e pensando que enganando a Deus.

O texto epigrafado diz que se andarmos na luz, isto é, fazendo a vontade de Deus, praticando a verdade, agradando ao Senhor com o nosso viver, estamos confirmando a nossa fé no Filho de Deus e isto nos capacitará a vivermos em comunhão uns com os outros que é o resultado direto de nossa comunhão com o Pai.

Como filhos amados de Deus, o Pai, temos interesses comuns e nada há de nos afastar do ideal de unidos e solidários, buscarmos viver um companheirismo inseparável numa comunidade de fé, amor e paz, porque JUNTOS SOMOS MELHORES. Que o Senhor nos abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário