Barra de vídeo

Loading...

24 de mar de 2011

Surpresas de Deus no Oriente Médio



Aqui no Oriente Médio encontramos muitos árabes que viveram no Brasil. Alguns falam fluentemente o português. Dentre esses conhecemos uma família que trouxe seus filhos para ensiná-los nos caminhos do Islã. São pessoas zelosas com a sua religião e fazem de tudo para cumprir com todos os ensinamentos.
Minha esposa Quézia é amiga de "M", uma muçulmana, que havia estado em nossa casa várias vezes, mais eu ainda não conhecia o seu esposo. Um dia eles nos fizeram uma "visita surpresa". Quando abri a porta e me deparei com aquele homem vestido com o roupão tradicional para os mais religiosos e uma vasta barba, confesso que fiquei assustado. Nos sentamos na sala e passamos a conversar animadamente. O momento que mais marcou naquela noite foi quando a mesquita, próxima da nossa casa, começou a chamar os fiéis para a última oração do dia. Ele perguntou se tinha um lugar onde pudesse fazer a sua oração. Quézia já havia vivenciado essa situação com "M", mas era a primeira vez para mim.
Enquanto ele cumpria o ritual eu estava sentado no sofá intercedendo e pedindo a misericórdia de Deus por aquelas vidas. Essa situação serviu para que a nossa conversa discorresse um pouco para as questões de fé. Quando fui dormir não conseguia pegar no sono; a imagem daquele homem em minha sala fazendo sua oração me incomodava. Orei e senti Deus me dizer, claramente, que se eu não permitisse que ele orasse naquela hora eu estaria fechando as portas da nossa casa e da dele para nós para sempre. Na semana seguinte fomos convidados para um churrasco com eles e outros membros da família. E assim temos estreitado os nossos relacionamentos com aquela família.
Na cultura árabe-muçulmana é imprescindível conquistar a confiança e estabelecer relacionamentos para se ter o direito de falar. Nós, que pensávamos que teríamos oportunidades como essa somente após uns cinco anos no campo missionário, fomos surpreendidos por Deus por poder compartilhar das maravilhas do Seu grande amor!

Jessé, missionário da JMM no Oriente Médio

Nenhum comentário:

Postar um comentário