Barra de vídeo

Loading...

8 de abr de 2011

MUÇULMANA SE RENDE À GRAÇA DO PAI



Aqui no Senegal estamos cercados de mesquitas. Os alto-falantes chamam o povo para a oração cinco vezes ao dia. A devoção é uma prioridade para os muçulmanos. Para se ter uma idéia, o comércio fecha e, não raro, os vendedores só atendem os clientes após o término de suas orações.
Quanto a educação familiar, os pais muçulmanos se preocupam em ensinar seus filhos a serem fiéis aos ensinamentos do Corão, o livro sagrado dos muçulmanos. Nas escolas corânicas as crianças aprendem a recitar os textos em árabe, repetindo-os exaustivamente. Elas sequer entendem o que dizem, mas são doutrinadas para serem adultos com hábitos de devoção muçulmana.
Os Voluntários Sem Fronteiras do Projeto Radical África trabalham em um clube de crianças onde contam histórias bíblicas. A meninada ouve sobre um outro estilo de vida, que agrada a Deus não só pela obediência cega, mas pelo amor e graça de Deus, nosso Pai.
Em determinada ocasião recebemos no clube cerca de 100 crianças, o dobro do normal. Era uma mensagem sobre esperança em Jesus, e mostrávamos a maneira certa de agradar a Deus. Uma menina que passava, carregando o Corão, parou na porta e viu as crianças prestando atenção na história. Ela olhou para o seu livro e, depois, para a sala. Deixou o livro na porta e se juntou ao grupo. No apelo final, algumas mãos se levantaram, sinalizando que entenderam a mensagem. Para a glória de Deus, ela era uma dessas crianças.
Aquela cena ficou marcada em meu coração. Alguém que reluta, mas que decide deixar aquilo que entendia como certo para se render ao amor e à graça do Pai. Talvez ela tenha sofrido algumas consequências dessa escolha, como é comum em famílias muçulmanas. Mas, agora, ela sabe que o Pai é por ela, e que nada pode afastá-la desse amor.

Daniele Borges,
missionária da JMM no Senegal

Nenhum comentário:

Postar um comentário