Barra de vídeo

Loading...

19 de mai de 2011



“A felicidade às vezes é uma benção, mas geralmente é uma conquista”. Esta frase, de autor desconhecido, nos convida a refletir este desejo que de forma geral é inerente no coração do ser humano: o desejo de ser feliz. Todos querem ser felizes, mas como obter a verdadeira felicidade? O mundo oferece muitos tipos de alternativas, que no fim, sempre se confirmam como superficiais, passageiras e vazias. A bíblia oferece respostas para todas as questões do ser humano e não seria esse assunto que ficaria de fora, já que é uma condição que faz parte de nossos anseios. A nossa preocupação maior no contexto que estamos vivendo é a nossa família e entendemos que é na unidade familiar que se origina grande parte da felicidade (ou infelicidade) do ser humano. A Palavra de Deus oferece princípios maravilhosos que, se aplicados, podem proteger a família de tantas coisas que produzem o caminho certo para desgraça e o sofrimento.
Deus nos dá promessas que podem trazer a cura e a felicidade, não importam os erros do passado comprometido com coisas que nos causaram feridas ou que feriram pessoas que amamos. Em Jo. 10.10, lemos “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. No fundamento de tudo que cremos e esperamos como cristãos está a promessa da vida eterna. Sem ela, tudo o que Jesus fez por nós foi em vão. Mas as promessas que Deus nos dá na sua palavra, não são do outro mundo; não pertencem apenas a vida na eternidade, sem pecado, sofrimento e morte. Elas começam no aqui e agora em nossa vida como filhos amados do Pai, no convívio familiar, na igreja, em nossos relacionamentos.
Deus nos ama. E porque nos ama, Ele quer que sejamos felizes. Ele quer sempre o melhor para nós mas muitas vezes nós somos o empecilho para que este melhor seja uma realidade em nosso viver.
Princípios que a bíblia nos ensina para que experimentemos a felicidade em família:
Cl. 3.14 “Acima de tudo porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito”.
I Co 13.4-7 “O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha, não maltrata, não procura seus interresses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”
Ef. 5.3 “Entre vocês não deve haver nem sequer menção de imoralidade sexual como também de nenhuma espécie de impureza e de cobiça; pois essas coisas não são próprias para os santos.”
Ef. 6.1-3 “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, pois isso é justo. Honra a teu pai e tua mãe – este é o primeiro mandamento com promessa – para que tudo te corra bem e tenhas longa vida sobre a terra”.
Ef. 6.4 “Pais, não irritem seus filhos; antes os criem segundo a instrução e o conselho do Senhor.”
Ef. 4.32 “Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.”
Mt. 18.21-22 “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? Jesus lhe respondeu: Eu lhe digo não até sete, mais até setenta vezes sete.”
Amor e perdão no lar são princípios indispensáveis para manter uma família unida e feliz. O lar deve ser o lugar onde se cultivam o amor, a simpatia, cortesia e perdão de uns para com os outros. Família feliz é a família obediente aos princípios de vida estabelecidos por Deus na sua palavra. Pense nisto e pratique. Seja você a fazer a felicidade da sua família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário