Barra de vídeo

Loading...

20 de abr de 2012

100 DIAS QUE IMPACTARÃO O BRASIL

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” (II Cr. 7.14) O tema e o texto foram escolhidos para um grande movimento dos batistas brasileiros que, com certeza, irá marcar a nossa história, fazendo deste tempo uma excelente oportunidade de reflexões e avaliações do nosso compromisso com Deus e Seu Reino. Estamos vivendo um tempo de grandes eventos, grandes shows ou ajuntamentos, mas um tempo de pequenos ou diminutos compromissos. Existe uma verdadeira febre por estatística, quantidade, e o mundo evangélico também entrou nessa competição, fruto do consumismo que se apresenta como um monstro voraz que precisamos alimentar. Há pouquíssima diferença entre crentes e incrédulos, e a busca da fama, do poder e do sucesso faz com que cada vez mais essa diferença se torne menor. Cito o escritor Robert Mc Cheyne em uma de suas obras: “Deus abençoa muito mais a grande semelhança com Jesus do que os grandes talentos” e ainda do livro Crise de Integridade a frase “O cristão que Deus quer abençoar na crise atual precisa ter coragem de ser diferente e a convicção de continuar na direção certa, aconteça o que acontecer”. No texto em referência, parece que Deus está dizendo a Salomão: “Olha Salomão, o meu povo precisa tomar algumas decisões ou atitudes ou fazer alguma coisa, se as fizerem algo vai acontecer. Eu virei e trarei avivamento”. Esta palavra é para nós nos dias de hoje. Avivamento é obra de Deus, é obra do Espírito Santo e temos que satisfazer as condições de Deus para que o avivamento venha. Essas condições exigidas por Deus estão claras no texto: humilhar, orar, buscar, desviar dos maus caminhos. Quero destacar as duas primeiras, pois é a grande proposta para os próximos 100 Dias. Orar é tocar o coração de Deus e somente consegue tocar o coração de Deus aquele que é humilde, que reconhece a sua própria limitação: na vida desse, Deus age e dá vitória. Quando nos humilhamos diante de Deus, Ele simplesmente não resiste à sinceridade do nosso coração. Não é por acaso que a primeira bem aventurança (Mt. 5.3) está relacionada com a humildade, que é o primeiro grande alicerce da construção de nossas vidas. A oração, portanto, é o reconhecimento da nossa total dependência de Deus e incapacidade de satisfazermos por nós mesmos as nossas próprias necessidades. É tempo de avivamento. E o verdadeiro avivamento começa com oração. Eis o grande desafio: querer experimentar um toque novo de Deus, dominando, agindo, dirigindo, ungindo. Chega de mesmice, de acomodação, de permanecer na zona de conforto. Deus nos convida à grandes feitos em nome de Jesus e precisamos começar orando. Não podemos nos conformar com o que somos, precisamos ir mais além: no amor, na dedicação, na ajuda ao próximo, no conforto ao sofredor, na busca do marginalizado, na fidelidade aos princípios bíblicos para a família e para a igreja de Cristo. A partir de hoje, separe um momento no seu dia e acompanhe as reflexões e motivos de oração para os 100 Dias (Livro 100 Dias que Impactarão o Brasil) e mãos a obra.

Ore! Ore! Ore! E as janelas dos céus se abrirão! Que Deus nos abençoe! Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário