Barra de vídeo

Loading...

26 de abr de 2012

SONDA-ME, USA-ME

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno.” (Sl. 139 23-24) A expressão acima, do salmista Davi se constitui num juízo próprio que é a primeira exigência se queremos viver uma vida abençoadora. Todo conhecimento de Deus deveria produzir necessariamente uma transformação de vida. Diante de Deus não há segredos, não há pensamentos, não há desejos ou atitudes que Ele não prove. No original hebraico a atitude de sondar é uma atitude constante, contínua, ininterrupta. Deus está constantemente passeando no meu ser, conhecendo meu raciocínio, provando minhas emoções, iluminando meus pensamentos. Deus sabe quando realmente estou rindo de felicidade ou se estou rindo para não chorar. Ele sabe as minúcias da minha vida, as coisas mais banais. Não há nada que eu possa esconder debaixo do tapete ou no fundo do baú. Quem sabe, muitos de nós vivemos algumas vezes como se nem mesmo Deus tivesse tal conhecimento a nosso respeito. Abrimos espaço para a hipocrisia, a maior companheira de quem diz que conhece a Deus, mas não anda com Ele. Você já se perguntou como se dá um relacionamento com alguém para quem você não tenha nenhum segredo? Com quem você não precise vestir as fantasias nem tentar impressionar com suas conquistas, com suas realizações ou seduzir com suas conversas vazias? Nossos relacionamentos são basicamente constituídos assim. Desde cedo aprendemos a representar, a procurar impressionar as pessoas, a buscar a auto-afirmação no trabalho e suas conquistas. Os relacionamentos são com pessoas que não nos conhecem pelo que somos, e sim pelo que fazemos, que nos amam não necessariamente porque nos conhecem, mas porque nos julgam úteis e procuramos sempre esconder aquilo que sabemos que poderia prejudicar a imagem que queremos que tenham de nós. O Salmo 139 nos fala da descoberta de um Deus para quem não há segredos, que nos conhece e nos ama exatamente pelo que somos. E o salmista conclui “tal conhecimento é maravilhoso demais para mim”. Ele passa para nós a mensagem de que Deus não apenas nos conhece como pessoas, mas deseja relacionar-se conosco pessoalmente. Meus amados irmãos, a vida cristã só tem sentido quando descobrimos plenamente esta verdade de que de Deus, não podemos fugir. Assim, alguns princípios precisam ser colocados em prática em nosso viver. Desejar o agir de Deus em nossa vida – Permitir que Ele mesmo realize a obra segundo a sua vontade – Deixar ser conduzido pela sua mão. O Salmo conclui com uma oração. Uma oração para que Deus nos revele aquilo que somos diante dos Seus olhos. Uma oração que é também um convite para que ao invés de fugir da presença de Deus, façamos do nosso coração e da nossa alma o lugar da sua habitação, da comunhão e da amizade. “Sonda-me ó Deus...” Revela o que há dentro de mim, quem sou, meus pecados, minhas virtudes, meu amor e ódio. É esta a oração que precisamos fazer diante de alguém que nos conhece e ama tanto. Que Ele nos abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário