Barra de vídeo

Loading...

25 de mai de 2012

FAMÍLIA - VIVER EM UNIÃO

“Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” (Sl. 133.1). Como se pode construir um lar onde haja perfeita união entre os irmãos?

1) Quando os pais se amam, estão unidos e vivem em paz, sem agressões entre si, sem atos de ciúmes ou egoísmo, envolvendo os filhos com carinho. A paz da unidade dos pais produz unidade e paz entre os filhos.

2) Quando os pais tratam todos os filhos com a mesma atenção, sem preferências, respeitando a personalidade de cada um, sem comparar nenhum filho com o outro, sem exigir que seja igual a outro. Basta que um dos progenitores dê preferência a um dos filhos para que todos os outros se voltem contra ele e o hostilizem como aconteceu no relacionamento entre os filhos de Jacó. A indisfarçável preferência de Jacó por José despertou ódio de seus outros filhos e trouxe grande sofrimento para todos, como vemos na sequencia da história. Alguém poderia objetar dizendo que a covardia dos irmãos de José tornou possível para que ele fosse para o Egito ou poderia preservá-lo em Canaã, sem que fosse preciso que José, seus irmãos e Jacó tivessem que enfrentar tanto sofrimento. Deus não precisa provocar tragédias para realizar seus propósitos. Deus não provoca infortúnios, mas pode transformar até desgraças em bênçãos na realização dos seus desígnios em nosso benefício.

3) Quando a família cultiva a presença de Deus no culto doméstico e os filhos aprendem a viver conforme os ensinos da Bíblia, na presença de Deus, buscando resolver seus problemas por meio da oração. Assim como o amor conjugal, o amor entre irmãos também é derramado em nossos corações pelo Espírito que em nós habita. O amor não é inato no ser humano. Pelo menos não o amor definido como virtude divina. Assim, é preciso que os irmãos vivam em total dependência do Espírito Santo para serem unidos não apenas pelas conveniências familiares, mas por um perfeito amor.

4) Quando a família tem coragem e humildade para neutralizar as influências de fora do lar, inclusive da sua constelação familiar. Muitos problemas entre os irmãos são causados por influências de tios e avós, devido a preferências, dissimuladas ou não. Por vezes, tios e avós estimulam guerras entre irmãos, não raro por questões de somenos importância.

5) Quando filhos de pais problemáticos se unem para interceder por seus pais. Já vi, em meu ministério, casos de pais desajustados e até alcoólatras, cujos filhos se uniram em oração e alcançaram a benção da transformação dos pais e do ambiente em que viviam no seu lar.

Que Deus nos abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário