Barra de vídeo

Loading...

11 de mai de 2012

LUTEMOS POR NOSSAS FAMÍLIAS

“Olhei, levantei-me, e disse aos nobres, aos magistrados e ao resto do povo: não os temais! Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai por vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossas mulheres e vossas casas” (Nm. 4.14). A história relata sobre a reconstrução dos muros de Jerusalém. Muitos judeus haviam voltado para sua terra nos noventa anos anteriores, mas sentiam-se inseguros devido ao péssimo estado dos muros de proteção ao redor da cidade. Neemias tomou conhecimento da situação, fez uma vistoria, motivou os trabalhadores e organizou as obras. Ouve uma tremenda oposição e até mesmo os judeus que já moravam na redondeza não acreditavam que Neemias e seus homens tivessem condições de reconstruir o muro. Indiferente a falta de confiança de seus compatriotas e às perseguições dos opositores, Neemias começou a obra sob a ameaça de ataque e invasão de Jerusalém. Os inimigos queriam se prevalecer do desânimo e do cansaço dos trabalhadores que já estavam tentados a desistir. Neemias soube da ameaça e armou o povo para se defender. Ele percebeu a preocupação da população e desafiou o povo cansado a resistir aos inimigos, encorajando e lembrando que maior era aquele que estava com eles do que o que estava com seus opositores – “Não os temais! Lembrai-vos do Senhor, grande e temível e pelejai por vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa mulher e vossa casa”. Não era a questão de defender a honra de um governante, e nem de defender posses materiais. As próprias famílias estavam ameaçadas e Neemias pedia que cada homem fosse corajoso para protegê-las: LUTEM POR SUAS FAMÍLIAS. Este episódio bíblico, ocorrido provavelmente entre 445 e 420AC me fez refletir sobre uma pergunta que precisamos fazer a nós mesmos no tempo presente: “Como posso lutar por minha família hoje?”. É inquestionável que há uma ação conjunta nos dias de hoje para destruir a família. Está muito claro que família vive sob ataques severos. São movimentos modernos que trabalham insistentemente para solapar e destruir as estruturas básicas da família. NOSSOS LARES PRECISAM SER TRINCHEIRAS DE DEFESA e não podemos deixar entrar em nossas casas conceitos e valores que contrariam a palavra de Deus, ao mesmo tempo precisamos lutar para implementar princípios e valores que nos ajudem ou qualifiquem a vencer esta grande batalha. De que maneira então, na prática do dia a dia podemos sair vencedores na construção dos muros de nossa vida familiar? Não vejo outra alternativa, meus amados irmãos, a não ser utilizar as duas poderosíssimas armas do cristão: A PALAVRA DE DEUS, que é o manual que nos ensina a viver prudentemente nos nossos relacionamentos como esposo, esposa, pais e filhos e nos ensina a servir a Deus fielmente como família. Pode ser uma ideia simples mais é verdadeira: servir a Deus sempre tem sido a melhor maneira de nos manter fortes espiritualmente e sobrevivermos aos ataques de uma cultura hostil. Não podemos nos esquecer que estamos também numa batalha espiritual, por isso nossa outra grande arma é a ORAÇÃO. Aprendo com Neemias no versículo 9: “Nós, porém, oramos ao nosso Deus e pusemos guardas contra eles de dia e de noite”. Oração e ação são os elementes imprescindíveis nesta grande construção, como disse o pastor Fábio em uma de suas mensagens: “A oração é o primeiro passo para um grande empreendimento.” A nossa família é o grande projeto que Deus nos responsabilizou para construir e os desafios modernos não haverão de nos fazer desviar o foco da visão do Criador, Ele conta conosco.

Lutemos por nossas famílias! Que o Senhor nos ajude! Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário