Barra de vídeo

Loading...

1 de abr de 2010

O FERMENTO VELHO E A MASSA NOVA

“Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado. Pelo que celebremos a festa, não com fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.” (I Co 5, 7-8).

Não quero entrar nos detalhes históricos da origem da Páscoa nem tampouco no contexto da igreja destinatária do texto acima citado, pois minha primeira preocupação é aprender o que esta palavra tem a ver conosco neste tempo que nos reunimos para celebrar. A nossa responsabilidade vai muito além do que possamos imaginar principalmente quando vivemos num tempo em que cada vez mais somos cobrados no exercício da nossa fé. O texto é imperativo e as figuras que o apóstolo usa precisam ficar bem claras para o nosso perfeito entendimento. O que significa fermento velho? E com a expressão massa nova, a que o apóstolo se refere?

Entendemos que a carta foi escrita para a igreja (comunidade) com a intenção de corrigir os problemas e as questões que ela enfrentava, mas a igreja só pode ser saudável a partir da saúde de cada um de nós. Por isso, quero tirar lições para minha e para sua vida, meu amado irmão e irmã.

Assim sendo, em nome de Jesus, façamos deste momento, um tempo definitivo de tomada de decisões, avaliando o que tem se constituído fermento velho em nossa vida cristã. Ranços do passado, da velha criatura, que continuam em nossa prática de vida, impedindo a nossa comunhão com Deus e influenciando de modo negativo aqueles que Dele querem se aproximar. Paulo, inspirado pelo Espírito Santo diz: “Expurgai” – é o imperativo, ordem de Deus para nós e particularmente, sabemos o que e quais pecados ou práticas têm prejudicado a nossa relação com Ele.

O ideal de Deus para nós é que sejamos realmente massa nova, isto é, viver em novidade de vida, deixar ser dirigido pelo Espírito Santo para que o fruto seja visível e palpável na produção diária de uma vida cheia de amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade e domínio próprio.

Celebremos a festa todos os dias de nossa vida, honrando o nome que é sobre todo nome: Jesus Cristo, nossa páscoa! Que Ele nos abençoe!

Do seu amigo e pastor,
Geovani Colares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário