Barra de vídeo

Loading...

2 de jul de 2010

UMA QUESTÃO DE SABEDORIA

"Cada um de nós tem um jeito de ser. Cada jeito de ser resulta em conseqüências, positivas ou negativas, para todos os participantes (nós e os outros). Por isso, cada um de nós precisa avaliar o bem ou mal que o seu jeito de ser faz, a gente mesma e aos outros. Nem o caramujo se basta a si mesmo.

Quem só fala de si, sem ouvir, sem se importar sem prestar atenção no outro, um dia não terá quem o ouça e ainda se perguntará por que razão isto lhe acontece.

Quem só fala de desgraça vai dispersar os ouvidos, para se proteger, mesmo que com três supersticiosos toques na madeira (à moda celta).

Quem se acha vítima do mundo (das pessoas e das circunstâncias) simples, sonora e sabiamente vai ser evitado.

Quem é ríspido no seu relacionamento vai gerar medo ao lado e distanciamento quando for possível.

Quem sempre tem razão acabará tendo razão na solenciosa solidão de si mesmo. Quem sabe mais que os outros logo não caberá no círculo de amigos.

Quem ouve será ouvido. Quem abençoa será abençoado. Quem é maduro diante das dificuldades será procurado.

Quem exala perfume na voz e no gesto terá asas que pessoas buscam para se abrigar.

Quem não se importa em ter razão se cercará de pessoas que quererão trocar tempo, conhecimentos e experiências.

Quem sabe menos que os outros um dia acabará reconhecido como aquele que sabe pelos outros, que quererão a partilha do seu saber ser.

Para olhar bem para fora, precisamos olhar bem para dentro. Precisamos investir na (re)organização do nosso mundo interior, inclusive buscando ajuda de outros - amigos, irmãos, profissionais da saúde emocional - se as coisas nos estão desorganizadas. (Se todo mundo está errado e só eu estou certo, com certeza, eu estou errado).

Emoções são para viver e não para matar. Precisamos nos pastorear a nós mesmos para pastorearmos os outros".

O texto transcrito acima, de autoria do Pr. Israel Belo de Azevedo, me fez refletir no dia-a-dia, nos meus relacionamentos, a necessidade de avaliações e tomadas de atitudes procurando descobrir o estilo de vida ideal para abençoar e ser abençoado.

As pressões da vida parece que têm nos impedido de um olhar mais crítico sobre nossos comportamentos e como conseqüência muitas vezes atropelamos a nós mesmos e àqueles que fazem parte do nosso universo de vida.

Ao ler este texto, nossa mente vai para o Sermão do Monte quando Jesus nos ensina os princípios que determinam a boa qualidade de vida que devemos buscar. Que meditemos com sinceridade no texto de Lucas 6:31: "Assim como quereis que os homens vos façam, do mesmo modo lhes fazei vós também".

Que Deus nos ajude!


Do seu amigo e pastor,
Geovani Colares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário